Conecte-se

Futuro

#TECNOLOGIA

Território Livre #46 - Bruno Verona

Dados, semicondutores e biotecnologia

Felipe Paiva, da Headline
#TECNOLOGIA22 de mai. de 232 min de leitura
Felipe Paiva, da Headline22 de mai. de 232 min de leitura

Essa é uma conversa com o engenheiro eletricista Bruno Verona. Bruno pilota uma iniciativa que pode revolucionar a indústria digital. Não é segredo para ninguém que a quantidade de dados que é criada por nós, em 2023, é absurda. A grande maioria dos dados criados são descartados, uma vez que a nossa infraestrutura só consegue armazenar 20% do total que produzimos. A cada ano que passa nós geramos mais dados e as nossas relações e economia ficam mais dependentes desses dados. A necessidade de armazená-los vai crescer rapidamente, mas com o ritmo do avanço tecnológico que temos hoje, alguns analistas preveem que em 2040 vamos ter a capacidade de armazenar apenas 1% dos dados gerados.

Duas áreas com enorme potencial de crescimento se unem em uma das ideias mais malucas que já me deparei. O armazenamento de dados em fitas de DNA. DNA mesmo, aquela molécula que carrega as informações necessárias para a reprodução da maioria dos seres vivos.

Já existem várias iniciativas que tentam encontrar soluções para tornar essa técnica viável. Uma delas é o projeto Prometheus, essa parceria do Instituto de Pesquisas Tecnológicas e a Lenovo, empresa de eletrônicos. Para conhecer mais sobre essa ideia, ouça a entrevista completa e visite o site do IPT (www.ipt.br).

Conversamos sobre datasphere, armazenamento de dados, biotecnologia e indústria de semicondutores.

#TECNOLOGIA
BIOTECNOLOGIA
DADOS
DNA
BRUNO VERONA
PODCAST